© TWD
Sep

♥ 2

Sep

♥ 0

Quando eu acabar
Ninguém vai esquecer
De quem foi o pior
Do mundo, vocês vão ver
Que o mal vai renascer
E não vai sobrar nenhum
Porque eu vou dinamitar
Explodir é um por um

E quando eu acabar
Ninguém vai me chamar
De imbecil

E agora eu quero ver
Quem é que vai falar
Depois que eu acabar
Com a raça de vocês…

-Matanza , Imbecil.
Aug

♥ 1

Não se importe com a origem ou a cor do seu semelhante
O quê que importa se ele é nordestino e você não?
O quê que importa se ele é preto e você é branco?
Aliás branco no Brasil é difícil porque no Brasil somos todos mestiços
Se você discorda então olhe pra trás
Olhe a nossa história
Os nossos ancestrais
O Brasil colonial não era igual a Portugal
A raiz do meu país era multirracial
Tinha índio, branco, amarelo, preto
Nascemos da mistura então porque o preconceito?
-Gabriel O Pensador, Lavagem Cerebral
Aug

♥ 1

E o povão vai como um bundão na onda do racismo e da discriminação
Não tem a união e não vê a solução da questão
Que por incrível que pareça está em nossas mãos
Só precisamos de uma reformulação geral
Uma espécie de lavagem cerebral
-Gabriel O Pensador, Lavagem Cerebral
Apr

♥ 0

O Legionário de Brasília.


No ontem de quinze anos atrás
Apagou-se uma estrela de nosso céu.

os três acordes que mudaram o nosso mundo,
Emaranhados nas palavras
Que todos nós já fizemos nossas.

O suor sagrado que nos encharcou,
As lágrimas que caíram de nossos olhos,
As músicas que encantaram pais e filhos
E nos fizeram questionar que país é esse.

O grito rouco do eterno adolescente,
O sangue que escorreu das cordas da guitarra,
A noite que - pelo menos hoje - não tem luar.

(Escrito no aniversário de 15 anos do falecimento de Renato Russo)

-Paolo Giovanoli
Apr

♥ 0

Amar, Amar, Amor.


Amar,
Amar intensamente!
Batimento longo,
Inconstante e insistente
Da bomba d’ água
(para uns, de mágoa)
Que há no peito da gente

Amar,
Uns o fazem com (ou por) tão pouco,
Outros, se doam sem amanhã! Estes,
Por sua vez, vêem através
De nossa existência corriqueira,
O real plano do Criador, nosso divino viés:
Amar é a única razão verdadeira!

Amor.
Muito dele se fala,
Pouco dele se vê.
Rareia-se tanto em nossos dias! Quase
Somem-se com ele (por falta de motivo).
Revela-se, pois, mais sobr’ele:

-Amar é viver no infinitivo.

-Paolo Giovanoli
Apr

♥ 0

Moloko Vellocet


Tentam me manipular mas não conseguem.
Tentam consertar mas não tem jeito.
Tentam manobrar como bem querem
Essa angústia que mora no meu peito.

Eu odeio vocês. Odeio com um sorriso no rosto.

"I’m singin’ in the rain…"

Odeio, não - amo odiar.
Sem ódio não há espólio, fruto inglório
Do simples e simplório
Ato de odiar.

E ainda há os tolos
Que tentam me fazer odiar o ódio.
Odiar a mim mesmo, seus idiotas,
É o que me faz ter mais ódio.

Já nem lembro mais, afinal,
Porque odeio o ódio.
Odiar, amar, isso tudo sem pestanejar,
Numa grande roda, girando sem final.

Arregalam meus olhos
Me fazem ouvir aquela maldita música até vomitar
Me fazem odiar o ódio.

Ódio? O que é ódio?
Me deixem só, em paz.
Não quero mais saber
Do ódio que o ódio me traz.

Ódio que me nauseia,
Que me deixa incapaz
De ser gente; hoje sou mecânico
Engrenagens laranjas no corpo de um rapaz.

-Paolo Giovanoli
Apr

♥ 0

Apr

♥ 0

Apr

♥ 0

Apr

♥ 0

Apr

♥ 0

Jonathan, seu lindo!

Mar

♥ 0

Ah , quer saber? Vão tomar no cu. ¬_¬
Mar

♥ 3

Ah cara…
Eu queria estar sempre com ele,
ficava olhando pra ele.
Sorria quando ele sorria,
ficava reparando no olhar…
O jeito da pessoa,
o jeito de estar com os amigos.
A risada…
quanto mais de repente melhor
é mais inocente , mas pura…
-Thaís Wondrak
Feb

♥ 0